o mar do poeta

o mar do poeta

o mar do poeta

o mar do poeta

domingo, novembro 14

DIA DO BANDEIRANTE = BRASIL





No dia 14 de novembro se faz homenagem aos bandeirantes, expedicionários que saíam em caminhada para desbravar e descobrir as riquezas do Brasil, além de escravizar os índios que aqui viviam, para fazer os trabalhos pesados.

Desde a sua descoberta, o Brasil sempre foi visto como um país de grandes riquezas. Os portugueses que vieram na esquadra de Pedro Álvares Cabral se encantaram com as belezas de nossa terra, acreditando que encontrariam muitas formas de enriquecer.

Dessa forma, os colonizadores acreditavam que o Brasil era um país cheio de ouro e pedras preciosas, motivo pelo qual organizavam grupos para encontrar metais e pedras preciosas. A essas expedições recebiam o nome de bandeiras.

As bandeiras eram jornadas muito difíceis, pois o grupo de desbravadores caminhava milhares de quilômetros a pé, corriam perigo de serem atacados por animais e índios, percorriam vales e montes fazendo suas buscas.

Suas roupas eram de tecidos grossos, usavam calça, camisa e um colete de proteção feito de pele de anta, muito resistente.

Os primeiros grupos de bandeirantes se protegiam dos animais com fogo, além de usar armas como pedras, estilingue e flechas dos índios de seu grupo.

As dificuldades eram muitas e até fome eles passavam, pois os alimentos que carregavam acabavam antes das expedições. Com isso, passavam a se alimentar de frutos silvestres e também da pesca e da caça. Como eram organizados, sempre mandavam um pequeno grupo à frente, para que plantassem alguns alimentos, como milho, mandioca e inhame, para que quando chegassem ao local, esses já estivessem em ponto de colheita.

Somente no ano de 1693 o ouro foi encontrado, na expedição de Antônio Arzão, em Minas Gerais. Além dessa região, o ouro e as pedras preciosas também foram encontrados no Mato Grosso e em Goiás. À medida que a notícia se espalhava, as pessoas se dirigiam para a região a fim de encontrar tais riquezas. Dessa forma deu-se início ao ciclo da mineração no Brasil.




 
Os principais bandeirantes do Brasil foram:

- Antônio Raposo Tavares (1598 -1658), português, segurou a invasão dos espanhóis e dos holandeses, no nordeste do Brasil; garantiu para o país os estados do Paraná e Santa Catarina.

- Fernão Dias Pais Leme (1608 – 1681), era paulista, foi o responsável pela bandeira das esmeraldas, onde explorou os vales de vários rios, como o Paraopeba, das Velhas, das Mortes, Aracuaí e Jequitinhonha. Participou também das bandeiras dos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, chegando ao Uruguai.

- Bartolomeu Bueno da Silva (1672 – 1740), era paulista e um dos mais importantes do ciclo do ouro em Minas Gerais, mais tarde desbravou as regiões de São José do Pará e Pintangui, encontrou muito ouro no rio Vermelho e algumas jazidas no rio dos Pilões e rio Claro.

- Domingos Jorge Velho (1614 – 1703), era paulista, mas falava a língua dos indígenas, foi o responsável pelo extermínio do quilombo dos Palmares - onde os escravos refugiados se abrigavam, depois das tentativas de quinze outras expedições, também dominou vários grupos indígenas do Maranhão, Ceará e Pernambuco.

- Borba Gato (1628 – 1718), também era paulista, foi um dos responsáveis pelo ciclo do ouro no século XVII, foi nomeado guarda-mor de Rio das Velhas, ganhou terras na região, onde fundou o arraial de Sabará, também ocupou o cargo de superintendente das minas.

Por Jussara de Barros

Graduada em Pedagogia

Equipe Brasil Escola



Um comentário:

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Prezado confrade e amigo António!
Não podemos negar que devemos a expansão do território nacional, graças a ação destemida dos Bandeirantes, todavia pagamos um preço altíssimo por esta expansão, porque foi a custa de muito suor, sangue e lágrimas, que temos um território muito além do estabelecido pelo Tratado de Tordesilhas, devido as atrocidades, que os Bandeirantes cometeram contra os nativos. Quando eu era pequenino, nos bancos escolares, a figura dos Bandeirantes era enaltecida sobremaneira, mas na verdade eles desbravaram territórios até então desconhecidos, sem os trajes que a versão histórica oficial apregoa e pasmem muitas vezes sem calçados. Enfim este fato denota que devemos ter cautela com a versão oficial dos fatos históricos.
Caloroso abraço! Saudações inquiridoras!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP
Brasil