o mar do poeta

o mar do poeta

o mar do poeta

o mar do poeta

terça-feira, agosto 28

VISITA CULTURAL AO MUSEU DE ARTE DE MACAU



O Museu de Arte de Macau, foi criado a 19 de março de 1999, situa-se no complexo do Centro Cultural de Macau e funciona sob a tutela do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais. Tem uma superfície total de 10.192 metros quadrados, dos quais 4.000 são galerias de exposição. É o maior Museu na Região Administrativa Especial de Macau, dedicado ao patromónio artístico e histórico de Macau.
 
 
O articulista na companhia de sua esposa, foram viajar no tempo, vendo a bela exposição de fotos do Macau antigo e moderno.
 
 
 
Quando esta foto foi tirada, no passado, já o articulista se encontrava em Macau fazia uns bons anitos, como tal o articulista e sua esposa já fazem parte do passado encontrando-se no presente.
 
 
 
A Grafaria de Ká Hó tal como se apresenta nesta antiga foto, o articulista assim a conheceu no ano de 1964.
 
 
 
Este antigo reservatório das Obras Públicas sito na antiga Doca dos Holandeses, é bem conhecidom do articulista, visto qe no local existir uma guarita da PMF, sita no sector que o articulista era Chefe.
 
Nos dia de hoje ainda lá se encontra e ainda bem que perservaram o local, digo este reservatório, que o articulista nunca viu com água.
 

As Portas do Cerco que o articulista conheceu no ano de 1964, de ambos os lados ficavam as casas onde moravam alguns Sargentos da Companhia de Caçadores 690 à qual pertencia o articulista.
 
 
 
Muitas mais fotos antigas e modernas estavam patente e continua até dezembro do corrente ano, o aerticulista após ter percorrido todo o vasto recinto, segui para as salas continuas indo ver os desenhos do famoso pintor George Chinnery.
 
 
George Chinnery é considerado o mais ifluente pintor Ocidental do século XIX. Chinnery nasceu em Londres no ano de 1774 e chegou a Macau no ano de 1825 tendo ficado fascinado com as cenas do quaotidiano e a ambiência cultural, começando a retratar esta pequena cidade a partir de uma perpectiva única. Durante esse período, também viveu em Cantão e Hong Kong durante algum tempo, deixando trabalhos que representam a vida local destas duas cidades.
 
Em 30 de maio de 1852, Chinnery faleceu na sua casa de Macau aos 78 anos. Foi sepultado no Cemitério Prostestante de Macau, junto ao Jardim Luís de Camões. Para comemorar este extraordinário artista, o anterior Governo Português deu o nome "Rua de George Chinnery" à eua onde o pintor teve a sua casa, que foi traduzida para Chinês, segudo as convenções daquela altura, para "Rua Qiannianli" (que significa literalmente "os proveitos que irão permanecer por mil anos).
 
 
 
                               Um dos belos desenhos de George Chinnery
 

 
Muitos eram os desenhos patentes que o articulista viu com muita atenção e muito apreciou
 
 
A cidade de Macau é uma cidade cultura com imensos museus e belos jardins, não é só a Las Vegas do Oriente.
 
 

8 comentários:

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Estimado amigo António Cambeta!
Mais uma visita cultural imperdível!!!
Caloroso abraço! Saudações museólogas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimado Confrade e Ilustre Prof. João Paulo,
O detective Pardal está em todas, depois da ressaca do Nick Bar, deu-lhe para visitar o Museu da Arte e ver as fotos de Macau no passado, ao qual faz parte e viver o presente pensando no futuro.
Abraço amigo

Jose Martins disse...

O meu amigo Cambeta
Continua uma enciclopédia viva!!!
Abração

Pedro Coimbra disse...

Amigo Cambeta,
Sou um dos "Amigos do Museu de Arte de Macau".
Que perdeu muita da dinâmica, da imaginação e da criatividade que tinha quando o Guilherme (Ung Vai Meng) de lá saiu.
Já não é o mesmo.
Nem parecido.
Aquele abraço

Catarina disse...

Uma exposicao muito interessante, pelo que me parece. Foi, realmente, uma viagem ao passado.
Abraco

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimada Amigo José Martins,
Cá vamos desfolhando a enciclopédia, e em algumas folhas lá me revejo.
Abraço amigo

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimado Amigo pedro Coimbra,
Já fui mais frequentador do Centro Cultural, mas é sempre bom ir vendo coisas novas.
Abraço amigo

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimada Amiga Catarina,
Este Museu de Arte tem imensas exposições e sempre em constante mudança, gostei do que pude ver e lá irei mais vezes, se Deus me for dando saúde.
Abraço Amigo