o mar do poeta

o mar do poeta

o mar do poeta

o mar do poeta

quinta-feira, agosto 23

ACONTECE CADA UMA



 
 
Uma mulher francesa fez 12 mil quilómetros num voo de 18 horas em vão. Partiu do Paquistão e, quando deveria ter deixado o avião em Paris, adormeceu no seu lugar e regressou ao Paquistão.
Segundo a agência APF, a transportadora aérea, a Pakistan International Airlines (PIA), instalou um inquérito para apurar o que falhou no serviço de controlo para esta situação ter acontecido sem que ninguém desse conta disso. É que Christine Ahmed, a passageira, permaneceu adormecida durante duas horas no aeroporto Roissy-Charles de Gaulle.
 
A mulher tinha embarcado terça-feira em Lohare com destino a Paris, via Milão. Ela não se apercebeu da chegada a França, mas também não relatou a insólita situação no seu voo de regresso ao local de onde partiu.
 
À chegada a Lahore, Christine Ahmed foi ao departamento de imigração paquistanês para tentar resolver o seu problema.
 
Por falta de mais de voos para Paris na terça-feira, a PIA conseguiu que a mulher fizesse a viagem pretendida no dia seguinte (hoje, quarta-feira). No entanto, o custo adicional da viagem ficou por conta da passageira, uma vez que segundo SultanHassan, porta-voz da transportadora, "a responsabilidade para sair do avião é do passageiro".
 
*******************************************************************************




Pakistan International Airlines (پاکستان انٹرنیشنل ایئر لائنز;  geralmente conhecida por PIA; ou Pakistan International), companhia com bandeira paquistanesa e gerida pelo governo paquistanês. Considerada uma das melhores companhias aéreas asiaticas, tem a sua sede no Aeroporto de Jinnah em Karachi, operando em 24 destinos domésticos e 38 internacionais voando para 27 países.

Vejam só, se é considerada uma das melhores companhais aéreas da Asia e procede desta maneira deixando ficar a bordo uma passageira, fará se não o fosse.

Ninguém viu a passageira, não foi feita limpeza alguma por certo, pois ninguém deu pela passageira, existe cada uma de bradar aos céus, e ainda por cima se ilibam da culpa obrigando a passageira a pagar a viagem de regresso à França.

 

 

6 comentários:

Catarina disse...

Não é justo!
Isso faz-me lembrar aquele caso, durante os jogos olímpicos, em que um garoto entrou num avião, foi parar não sei aonde, tendo os pais ficado noutro aeroporto. Recorda-se de ler a notícia?
Há com cada uma!

Pedro Coimbra disse...

E não limparam o avião?
Se o limparam, não acharam estranho estar ali alguém a dormir?
Sem dúvida, há com cada uma!!!

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimada Amiga Catarina,
Si estou bem recordado do caso do miudo, pensavam que ele pertencia a um grupo de jovens, afinal segurança badalada pelos americanos dá nisso.
Abraço amigo

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimado Amigo Pedro Coimbra,
Está visto que não limparam o avião tal Air Asia, só que na Asia as hospedeiras estão atentas.
A PIA já é famosa pela chavardice a bordo.
Na Air Asia nu voo entre Bangkok e Macau apanhei no no assento um Iphone 3 rsrsrs
Abraço amigo

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Estimado amigo António Cambeta!
Cá entre nós a passageira é muito lerda mesmo...
Caloroso abraço! Saudações paquistanesas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

Graça Sampaio disse...

Até parece que se passou cá em Portugal...