o mar do poeta

o mar do poeta

o mar do poeta

o mar do poeta

quinta-feira, agosto 30

DOCA DO HOLANDESES - MACAU SEAK

 
 
A Doca dos Holandeses como o articulista conheceu nos anos 70', foto tirada no ano de 1987
 
 
 
 
 
 
Pode ver-se a guarida da PMF onde os agentes da PMF prestavam serviço, era a patrulha 16, o Sector era composto por apenas quatro postos de patrulhas sendo a 16, 18 20 que ficava no fortim e a 22, já perto onde é hoje as intalações da UTIP, esta zona era a mais procurada por imigrantes ilegais devido à proximidade com o continente, o articulista lá perdeu muitas noites, tendo sido capturados milhares de imigrantes ilegais.
 
 
No ano de 1982 iniciaram-se os aterros de toda aquela zona de mar que ia da Estrada Marginal do Hipódromo até à Doca dos Holandeses, dali nascendo uma nova cidade, hoje designada pelo Bairro do Iao Hon.

Hoje, percorrendo esses novos locais a unica referência que ficou, foi o que a imagem a seguir inserida mostra, que ficava situado junto à Doca dos Holandeses. A entrada para a esta Doca fazia-se por um carreiro que ficava junto ao Edificio Industrial Oceano, onde nas próximidades havia a loja Harper, representante em Macau das viaturas BMW
 
 
A única coisa que restou daquele local foi o tanque das Obras Publicas, até a placa da avenida 1o. de Maio é recente.
 
 
O articulista esteve no local, mas toda a zona adjacente, totalmente moderna, era em grande parte lhe era desconhecida
 
 
A visita que o articulista fez à dias ao Museu de Arte de Macau, foi decfato uma viagem ao passado.
 
No ano de 1992 o articulista era Chefe do Sector 4, que ia desde as Portas do Cerco até à Doca dos Holandeses, a sede do sector era uma guarida sem condições algumas, sem electricidade, sem água e sem sanitários, ficava situada na Marginal do Hipodromo, por mais voltas que o articulista tem dado pela zona, o único ponto de referência que tem é a fábrica de borracha.
 
O articulista assistiu ao aterro que veio dar origem ao que é hoje o Bairro de Iao Hon.
 
 
 

4 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Ainda hoje conhecida por Holand Iun, não é Amigo Cambeta?
Aquele abraço e votos de bom fim-de-semana

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimado Amigo Pedro Coimbra,
Está confundido o nome com a Rua do Campo à qual os chineses chamam de Hou Lá Un, a que me refiro fica no Macau Seak, onde antigamente ali próximo havia a tal curva da Coca-Cola muita falada nos Grandes Prémios de Macau.
Óptimo fim de semana.
Abraço amigo

Jose Martins disse...

Grande reportagem!!!!
Bonito ir despejando o saco das memórias.
Abração

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimado Amigo e Ilustre Historiador José Martins,
Hoje o dia de visitadas a locais super meus conhecidos no antigamente, já que nos dias de hoje nada resta, é o caso da Doca dos Holandeses que muitos portugueses aqui residentes desconhecem.
Depois fui ao Miradouro D. Maria II fiquei triste em ver o abandono do local, passei pelo Museu das Comunicações, fui almoçar e assim se passou mais um dia, amanhã seré bem diferent, como a esposa faz anos irmos almoçar ao Galaxy, onde o meu estimado amigo me deu honra de almoçar comigo naquele soberbo hotel.
Abraço amigo