o mar do poeta

o mar do poeta

o mar do poeta

o mar do poeta

segunda-feira, abril 7

CERIMÓNIA DA BENÇÃO DE UMA NOVA CASA





Na Tailândia, quando uma nova casa é construída, tem sempre lugar  uma cerimônia budista chamada "KEUN BAAN MAI".
 
O objetivo desta cerimônia é  abençoar a nova casa e seus habitantes.
 
Foi o que aconteceu, ontem, dia 6 de abril, na cerimónia de inauguração de uma nova casa, de uma irmã de minha companheira, residente na cidade de Pak Chong.
 
 
 
 
Monges são convidados para presidir à cerimónia, porém  o dono da casa necessita pagar para que monges venham a sua  casa. Mas os tailandeses dizem que desta forma se pratica  uma boa ação, ofertando dinheiro ("THAM BUN" - ทำบุญ) ao templo.
 
 
Nove monges presidem à cerimónia e poderão vir de diversos templos.  O primeiro monge  cuida da água benta. O segundo segura o microfone. O microfone está ligado a alto-falantes, a fim de que todos os moradores podem ouvir os monges.
 
 
 Água benta é tradicionalmente retirada de água subterrânea contida em um vaso de bronze. Monges budistas podem usar suas esmolas taças para segurar a água benta. Velas de cera são muitas vezes colocadas na borda da taça, em que a água benta está a ser acondicionada. Segundo as lendas budistas, quando gotas de cera caírem dentro da tigela, as doenças, o sofrimento e o mal são lavados.
 
Folhas de ouro e até mesmo flores de lótus podem ser colocadas na taça para aumentar seus poderes mágicos. A água mais sagrada é composta por  quatro elementos: terra, água, fogo e vento. A Terra é representada pelas gotas de cera, a água porque se encontra na tigela, por fogo,  a chama da vela e do vento pela extinção de vela.
 
 
 

Todos os monges estão segurando uma corda branca ("SAI SIN" - สายสิญจน์). As orações vibrações se espalhar através da corda branca e são supostamente para proteger a casa e dar sorte para os seus habitantes.
 
A linha branca sagrada ("SAI SIN" - สายสิญจน์) passa a partir da imagem de Buda e através das mãos de cada um dos monges que  cantando vão durante a cerimônia.
 
Os monges rezam orações em língua Pali. Depois de monges os convidados por essa altura oferecem esmolas, colocando comida nas tigelas dos monges,  deve ser  colocada uma pequena porção (bolinho de arroz, frutas, flores) em cada tigela do monge.
 
 
 
O dono da casa e sua família oferecem comida e presentes aos monges. Os monges não podem comer tal quantidade de comida, mas eles tem que comer um pouco de cada prato demostrando ao doador o seu  agradecimento.
 
 
 
Após a saída monges, os convidados compartilhar os restos da comida.
 
 
 
Após as orações, os monges abençoam os convidados pela aspersão de água benta.
 
 
 
 
 
Uma vez que a refeição, um monge abençoa a casa pela aspersão de água benta em todos os quartos. Finalmente, na porta da entrada, o monge escreve símbolos Pali com uma pasta branca especial.
 
 


Este o desenho e a escrita que monge principal desenhou na porta de entrada da casa.
 
No meio da tarde, outra cerimônia  acontece. A família e os parentes se reúnem em uma sala, o mais velho da família dá início à cerimónia chamada de "PHITI BAI SRI SU KWAN" (พิธี บ่าย ศรี สู่ขวัญ). Um homem sábio diz frases auspiciosas.

 À noite há uma festa com convidados pelo proprietário da casa. Alimentos, bebidas, música estão disponíveis.
 
 
 
O articulista já não esteve presente durante o jantar, visto ter regressado a Bangkok, após a cerimónia da tarde.
 
 
(A preparação de toda esta cerimónia dá imenso trabalho e muita despesa, num próximo artigo, irei expor como as coisas funcionam).
 
Um parente do articulista tirou imensas fotos onde se pode ver o articulista com a família, fazendo oferta aos monges e por estes ser benzido. Fotos essas que ainda não tem em sua posse.
 
 
 
 

Um comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Por cá também podem fazer esta oração mas poucas pessoas o fazem.